As incríveis peripécias de nossas vidas medíocres!


O melhor presente
22 de agosto de 2009, 00:19
Filed under: Família, Lembranças, marido, Poesia? | Tags: , , , , ,

Minha mãe sempre me disse que o ipê amarelo só passou florecer depois que eu nasci. É o jeito dele de me dizer “Oi! Seja bem vinda!”. Pedi para meu marido tirar uma foto de um, para eu postar por aqui no dia do meu aniversário. Pra variar, ele esqueceu. Então achei essa foto aqui e eu mesma me dei de presente. Olha só que lndo!

Ele pode ter feito pouco caso, mas a natureza nunca se esquece do meu melhor presente!

Ele pode ter feito pouco caso, mas a natureza nunca se esquece do meu melhor presente!

Anúncios


Don´t stop me now!
20 de agosto de 2009, 17:43
Filed under: Devaneios | Tags: , , , ,

Hoje é meu aniversário e nem por isso o dia estava bonito.

Nem por isso as pessoas deixaram de ir trabalhar, de se preocupar, de se ofender, de se entristecer.

Hoje é meu aniversário e nem por isso a minha nutricionista deixou de se acidentar e nem por isso foi me atender.

Hoje é meu aniversário e nem por isso o meu filho deixou de ter “ondas de mau humor”.

Hoje é meu aniversário e nem por isso eu sou mais feliz.

Hoje é meu aniversário e nada mudou, só eu, que além de ter ficado mais velha, fiquei com preguiça de fazer aniversário.

Hoje, no meu aniversário, percebi que fazer aniversário não faz diferença nenhuma na vida de ninguém, a não ser na da gente.

Por outro lado, hoje, por ser meu aniversário, percebi quais são as pessoas que REALMENTE fazem a diferença na minha vida, as pessoas que REALMENTE gostam de mim, as pessoas que REALMENTE valem a pena. Isso não tem nada a ver com ter lembrado ou não da data, mas como estas pessoas se encaixam – ou se encaixaram – no meu quebra-cabeças que já está com 29 peças!

Hoje, apesar de ser meu aniversário, percebi que sou mais um ser insignificante neste imenso Universo. Um ser único, apesar de ser igual a vários outros seres. Um ser que, justamente por ser tão igual, é tão diferente; e por ser tão diferente, é tão igual. Assim como o meu aniversário, que é tão especial como um dia qualquer e tão qualquer como um dia especial!

Hoje, no meu aniversário, renasço pela 29ª vez, só que dessa vez, não graças à minha mãe, mas graças a Helô, que me fez lembrar que hoje, é apenas mais um recomeço! Por isso “Don´t stop me now”! VALEU HELÔ!



Mais uma da minha mãe!

Domingo passado, dia 28, foi aniversário da minha irmã no Lord Pub.

Meu marido estava com o nosso carro e, por isso, minha mãe ficou de me levar com o carro dela.

Quando chegamos na garagem, o carro não estava lá.

– Mãe, cadê o seu carro?!

– Ai meu Deus!!! Cadê o meu carro?!!! Não! Peraí. Eu deixei o meu carro na casa da minha amiga hoje de manhã quando ela me deu uma carona para Lagoa Santa e esqueci de buscar.

– E agora? O que eu faço?

– Vamos de taxi!

– Você tem dinheiro?

– Não.

– Nem eu!

Como eu estava morrendo de pressa – minha irmã já tinha me ligado 2 vezes perguntado onde eu estava – resolvi ir a pé.

Desci 2 quarteirões e minha mãe me liga:

– Filha, o Yuri tem R$ 6,00 e eu tenho R$ 4,00. Acho que dá pra pegar um taxi até a casa da minha amiga e, de lá, a gente vai para o aniversário da sua irmã com o meu carro.

– Ok! Te espero no ponto de taxi.

Como eu estava MUITO “abençoada” naquele dia, não tinha NENHUM taxi no ponto. Esperamos uns 10 minutos até que chegou um. Antes de entrarmos, minha mãe já foi logo perguntado:

– Moço, a gente só tem R$ 10,00, será que dá pra levar a gente até o Anchieta?

– Acho que sim, mas se não der, eu levo vocês assim mesmo!

Fiquei aliviada! Entramos no taxi e contamos a história, pra lá de engraçada, para o motorista. Nisso, o taxímetro marcava R$ 5,68. Então minha mãe comentou:

– Ai que bom! Acho que vai dar mesmo,  a gente já está quase chegando e ainda tá em R$ 5,68.

Entaõ o taxista lança:

– Ah! Entaõ a senhora não sabe?

– Não sabe o que?

– Esse taxi é por pessoa!

– Como assim por pessoa? Tipo lotação? Então é mais barato?

– Não, é por pessoa mesmo. Por exemplo, no caso da senhora, seria R$ 5,68 por pessoa, o que daria quase uns R$ 12,00 até aqui. Até onde a senhora quer chegar deve dar uns 20, 20 e poucos.

– Ai não moço! Sério? Como assim? Isso não é ilegal?

O moço morreu de rir e falou:

– Seria se fosse verdade, mas eu estou brincando com a senhora!

Minha mãe deu até um suspiro. Depois morreu de rir dela mesma, porque além de acreditar no cara, já tinha feito as contas de que poderia descer ali mesmo sem dever nada ao motorista, afinal, se juntasse os R$ 10 com umas moedinhas que tinha na bolsa conseguiria inteirar R$ 12!

Só a minha mãe mesmo…



Dia das mães
7 de abril de 2009, 14:08
Filed under: Comédia da Vida Privada, Gracinhas | Tags: , , , , ,

Hoje meu marido me perguntou:

-Amanda, porque as pessoas comemoram o dia das mães no segundo domingo de maio, se não é aniversário da minha mãe?

-Porque eles fizeram uma pesquisa e descobriram que 90% das mães do mundo todo fazem aniversário nesse dia.