As incríveis peripécias de nossas vidas medíocres!


Perguntas que não querem calar
5 de abril de 2009, 23:10
Filed under: Perguntas que não querem calar | Tags: , , , , , ,

Episódio de hoje: Semana Santa e afins…

Se Jesus morreu na sexta-feira e ressucitou 3 dias depois, por que a páscoa não é na segunda-feira?

Se Jesus nasceu dia 25 de dezembro e nosso calendário é Cristão, por que o Ano Novo é dia 1º de janeiro e não 25 de dezembro mesmo?

Anúncios


FELIZ ANO NOVO!

Hoje acordei com uma sensação de começo.Uma sensação boa.

Uma sensação de ânimo, de paixão, de vontade de fazer tudo certo: de ser feliz, de não estressar, de emagrecer, de levar o regime a sério, de fazer exercícios, de ser uma mãe melhor, de ser uma esposa melhor, de ser uma amiga melhor, enfim: de ser uma pessoa melhor, que vive melhor e que faz as coisas direito!

Então pensei:

-Hoje é o dia perfeito para isso!

Pensa comigo:

Hoje, dia 2 de março de 2009, é o verdadeiro Ano Novo!

Não entendeu?

Eu explico!

O dia de hoje é MÁGICO porque ele combina uma série de inícios:

Hoje é segunda-feira, dia do início de tudo: regime, parar de beber, parar de fumar…

Hoje é o primeiro dia útil do mês.

E o mais importante: hoje é a primeira segunda-feira depois do Carnaval! É a segunda-feira mais potente do ano! Onde todos os inícios são  legitimados!

“Depois do Carnaval eu paro de fumar”

“Depois do Carnaval eu paro de beber”

“Depois do Carnaval eu vou começar o meu regime”

“Ah! Hoje não dá, ele só volta depois do Carnaval”

E assim vai…

Por isso, hoje é um dia especial e por este motivo hoje, eu fiz tudo direito:

Acordei cedo, fui no supermercado/sacolão, fiz um almoço saudável, arrumei a cozinha, não pirei com o Yuri, deixei o X. dormir até mais tarde, caminhei, fui na aula de Pilates, caminhei de novo, tomei um banho beeeeem gostoso, fui ao teatro, comi de 3 em 3 horas, ajudei o Yuri com o para casa, conversei com as minhas amigas e já combinei programas fantásticos para esta semana, não pirei por não saber o que quero ser quando crescer…enfim, fiz tudo direitinho! E o que é melhor: com prazer!

A partir de hoje, minha meta de ano novo é manter este ar de começo até o final, por isso, deixei para escrever sobre o começo deste dia quase no final dele.

Desejo a vocês que lêem este blog  um Feliz ano novo! E espero que vocês aproveitem,sempre, esta mágica de poder fazer diferente a cada dia, de buscar sempre um novo começo!



O dia em que eu me tornei uma mulher chic.

Ano novo, dente novo!

Pois é: fiquei sem dente da frente logo depois da virada.

Explico: aos 8 anos andava rapidamente – para não dizer “corria freneticamente” – por uma churrascaria, em Araçatuba, com amigos queridos. Conclusão: tropecei na raiz de uma árvore e quebrei meu dente da frente. Nada grave, porém, como eu sempre fui uma criança “quietinha” não havia resina que parasse no meu dente.

Sendo assim, minha mãe pediu para a minha dentista fazer uma jaqueta. Porém, como não era sua especialidade, não ficou muito bonita, mas durou anos. Muito mais tempo que eu gostaria…

Aos 18 anos, minha mãe decidiu me dar de presente um dente decente e me levou num dos melhores especialistas em próteses. Meu dente ficou lindo! Ninguém acreditava que era falso!

Porém nada é para sempre. E, se nem o meu dente de verdade durou 10 anos, como esperar que uma prótese durasse mais que isso?

Pois é: logo depois do Natal, meu dente quebrou e eu fiquei sem dente outra vez. Corri para um dentista amigo que colou às pressas o pedacinho que havia lascado:

– Quando você chegar em BH procure um dentista, porque esta cola não vai durar muito tempo.

Fiquei feliz da vida, já que agora eu tinha dente de novo, mesmo sabendo que teria que tomar o maior cuidado para fazer uma das coisas que eu mais amo na vida: comer.

Fui para a praia passar o Ano Novo. Tomei o maior cuidado com o meu dente nos dois primeiros dias, mas, no terceiro, descobrimos um bauru maravilhoso e adivinha o que aconteceu?

Fiquei sem dente de novo.

 Na verdade, não fiquei sem dente porque ele ainda estava no lugar, mas eu sabia que ele havia descolado.

Fui para o mar com o maior cuidado.

– Vamos sair? As ondas estão começando a ficar muito fortes, tenho medo de perder o dente no mar.

– Peraí, vamos ficar só mais um pouco…

– Tá bom!

Umas cinco ondas depois:

– X. perdi meu dente!

Agora era definitivo: eu ficaria sem dente até voltarmos para casa! Fiquei até quieta. Para mim, as férias tinham acabado ali.

Fomos para casa, todos meio de luto pelo dente que havia sido capturado por Iemanjá ou que havia virado casinha para um ser marinho sem teto e… adivinha quem eu encontro no meu biquini?

Ele mesmo! O meu dente!!!!

Gritei de alegria e saimos correndo em busca de um dentista. Porém, a única FILHA DA PUTA que encontramos na cidade queria cobrar R$ 200, 00 só para ir até o consultório e mais sei-lá quanto pelo serviço.

Não precisa dizer que eu fiquei sem dente, precisa?

Como tudo tem seu lado bom, fiquei feliz da vida quando as férias acabaram e voltei para casa para arrumar meu dente. Meu dentista é um fofo, superprofissional. Rapidamente fez uma provisória, tirou o molde e logo, logo eu estarei com o meu dente lindo de novo!

Ai, você se pergunta: “Mas o que isso tem a ver com uma mulher chic?”.

E eu prontamente respondo:

Como tudo tem seu lado ruim, NUNCA MAIS eu vou poder comer maçã ou milho sem o auxílio de uma faca, e o que é pior: de agora em diante, sanduíche só com garfo e faca!