As incríveis peripécias de nossas vidas medíocres!


O que você quer ser quando crescer?

Quando eu era pequena, sempre que me perguntavam o que eu queria ser quando crecesse, eu respondia:

– Doméstica!

Todo mundo morria de rir. Até hoje acho isso um absurdo.

Meu filho, que hoje em dia leva o lixo pra fora todos os dias, queria ser lixeiro. Na verdade ele ficava na dúvida entre lixeiro e “correrista” (atleta), mas rapidamente decidiu que seria lixeiro porque “todo lixeiro é um pouco correrista”. Teve a fase em que ele dizia que, quando crecesse, gostaria de ser aposentado!

Ontem, enquanto eu arrumava a cozinha, reclamando sem parar, porque NINGUÉM me ajuda e ainda fazem a maior bagunça, meu marido lança:

– Uai, você não queria ser empregada doméstica? Pois é! Sonho realizado!

Só olhei bem feio pra ele e não disse nada. Ele, rei do sarcasmo, continuou…

– E o Yuri? Não queria ser lixeiro? Pois é! Mais um sonho realizado! Vocês deviam me agradecer!

Não aguentei ficar quieta e perguntei:

– E você? O que queria ser quando era pequeno?

– O que eu sou hoje! Músico e dono de estúdio.

– Ah! Fala sério! Com 3 anos você já sabia o que iria ser?!

– Ah! Tá, com 3 anos eu queria ser astronauta!

– Pois então está explicado! Mais um sonho realizado!

– Como assim?!!! Eu não sou astronauta!

– Mas vive no mundo da lua!



Heresia?
14 de março de 2009, 15:45
Filed under: Filosofia pura! | Tags: , , , , , , , ,

Ontem fui no show do Lenine.

Minha mãe, uma fofa, ficou com o Yuri pra mim.

Quando eu ia saindo ela lança:

-O Lenine é muito bom, né, filha?

-Nossa, mãe! Eu amo!

-Pra mim ele é o Chico (Buarque) da sua geração.

Achei o máximo! Concordo plenamente!

 Cada um no seu tempo, do seu jeito, mas ambos ótimos músicos-poetas.

Capa do Cd do Lenine Labiata 2008



Casamento

Meu marido, músico que é, resolveu fazer um chocalho de arroz usando uma latinha de incenso que era MINHA.

Não contente em furtar meu porta incenso, resolveu fabricar o instrumento na cozinha. Quando cheguei, quase tive um treco!

-Teve casamento na nossa IMENSA cozinha?!

Ele, cínico que é, chegou, olhou, olhou…

-É parece que teve mesmo… vai  ver que foi o da D.Baratinha.



Poema de uma estrofe só
13 de janeiro de 2009, 20:35
Filed under: Poesia? | Tags: , , , ,

Tentei rimar e não ficou bom.

Como músico que sai do tom

ou menina pequena que usa batom.