As incríveis peripécias de nossas vidas medíocres!


Alice no país das maravilhas

Certa vez, quando eu ainda morava em São Paulo, uma pessoa me disse que eu parecia o coelhinho apressado do conto “Alice no País das Maravilhas”.

Esses dias, depois de 3 anos morando em BH, uma amiga me disse que eu pareço a própria Alice!

Amei! Não ligo de ser sonhadora, melhor que ser afobada.

Só não quero, nunca, ser a Rainha de Copas. Ela é muito malvada!

Dá medo!

Se for pra mudar de personagem outra vez, vou preferir ser o Chapeleiro Maluco!

Aliás, feliz desaniversário!



Devaneios
22 de maio de 2009, 14:25
Filed under: Devaneios | Tags: , , , , , , , , , ,

Faz tempo que quero escrever sobre isso, mas sempre que o faço, deleto tudo porque acho que ficou chato.

Hoje porém, estou com um sentimento diferente, um sentimento de que devo escrever sobre isso, afinal, essas idéias povoam e atormentam minha cabecinha oca há tempos.

Agora mesmo o telefone tocou. Seria um sinal?

Acho que não. Voltei, e as idéias continuam fresquinhas!

O Telefone tocou de novo! Que saco!

Voltei!

Saco mesmo deve ser ler um texto prolixo e biruta desses!

Bom, não sou assim, prolixa. Só biruta. Beeeeem biruta. Então vou logo me livrar dessas palavrinhas e deixá-las por aqui.

Escrever, para mim, é algo mágico! Adoro escrever! As vezes parece que estou psicografando! Outras, o texto não vai, não flui, não anda. Outras ainda, é um misto dos dois: parece que não vou chegar a lugar nenhum e me surpreendo com o final da história.

Meu marido disse, que cada um tem que encontrar seu jeito de deixar suas mensagens no mundo, o jeito dele é tocando. O do meu filho, é fazendo arte (de artista e de arteiro). E o meu, é escrevendo!

Comecei a costurar. Tô gostando, mas ainda não tenho fluência. Gosto de cozinhar também, mas acho que escrevo melhor. Não que eu escreva tão bem, ou cozinhe tão mal, não que eu ache nada disso, mas é que escrevendo eu me reconheço.

Escrever pra mim, é mágico!

Mais mágico ainda é a internet! Poder escrever e postar na internet! Todos os meus amigos estão no meu leptop! Isso é maravilhoso poque eu posso carregá-los – literalmete – para onde eu for! É como se fosse um ponto de encontro de todas as minhas turmas! E, escrevendo eu compartilho minha vida com todos os meus amigos: os da Itália, os da Austrália, os de São Paulo, os de Tatuí e até os de BH, com quem me encontro, na vida real, quase todo dia!

Escrever pra mim, é mágico.

Espero que você goste de mágica!



Quem é ocê?

Há uns 10 anos atrás, minha prima se mudou de Araraquara para Tatuí. Apesar das duas cidades ficarem no interior de São Paulo, os sotaques são beeeeem diferentes. O sotaque de Araraquara parece com o de Ribeirão Preto, tem o R mais puxado. Já o de Tatuí, tem o E  bem forte e acentua a última sílaba das palavras. Além disso, quase todas as frases são formuladas no imperativo: “LiguE pra ela”, “ParE com issO!”

Sendo assim, quando chegou em Tatuí, teve dificuldade com a diferença de sotaques logo no primeiro dia de aula.

– Oi, meu nome é Fernanda, como é que você se chama?

-Quem é ocê?

-Meu nome é Fernanda, como é que você se chama?

– Quem é ocê?

-M-e-u    n-o-m-e    é    F-E-R-N-A-N-D-A!!!    C-o-m-o    é    q-u-e    v-o-c-ê    s-e   c-h-a-m-a?!!!

-Quem é ocê?

-Meu nome é Fernanda! Eu quero saber qual é o seu nome!!!!

-Eu sei que é difícil, mas o meu nome é KELSEN!!!



Definição de riqueza

Algumas pessoas da minha família moram numa cidadezinha no interior de São Paulo onde tudo tem 2 preços: o dos ricos e o dos pobres.

A coisa toda funciona assim: se você é rico, pode, e paga a mais; se você é um cidadão “comum” o preço é o real.

Um dia, minha mãe saiu para fazer compras com o meu filho e foi logo advertindo:

– Não vai falar pra ninguém que a gente é parente do Luís.

Luís é meu tio, dono de um dos melhores acampamentos do mundo – classificado pelo Discovery Chanel – e conhecido pela cidade inteira como uma pessoa muito rica.

-Por que vó?

-Porque eles acham que o Luís é milionário e vão cobrar mais da gente!

-Mas ele não é milionário?

-Não, ele tem bastante dinheiro, mas não é tããããão rico assim.

-Ah! Então quer dizer que ele é centenário?